terça-feira, 13 de dezembro de 2016

Vigilância Sanitária apreende cinco toneladas de carnes em distribuidora

Foto: Divulgação
No último dia (12), a Vigilância Sanitária Municipal, em trabalho conjunto com a Polícia Civil, apreenderam mais de 5 toneladas de carne suína na região. A ação começou na sexta-feira (9) com a interdição do local e foi finalizada nesta segunda-feira com a verificação de todos os produtos. Na sequência foi feita a apreensão e inutilização do material.
Foto: Divulgação
A distribuidora de carne era inspecionada pelo Serviço de Inspeção do Paraná e realizava a entrega do alimento nas redes de mercado de todo o Estado. Os produtos foram encontrados com data de validade vencida e sem identificação de fabricação. A fiscalização inicial era por suspeita de abate clandestino.
Foto: Divulgação
“Inicialmente fomos acionados para fiscalizar uma denúncia de abate clandestino, mas chegando no local não encontramos esta realidade, mas sim a falta de organização e falta de controle de produção. Algumas carnes podendo ser caracterizadas como fraude ao consumidor”, comenta a coordenadora da Vigilância Sanitária, Angela Pauli.
Foto: Divulgação
A Vigilância Sanitária Municipal já tomou as medidas administrativas, realizando o Boletim de Ocorrência e abrindo processo administrativo contra a empresa. Depois de concluído ela poderá receber advertência ou ser multada.

A carne foi descartada através pela empresa Ponta Grossa Ambiental, os inspetores sanitários presenciaram o descarte.

Fique Alerta
No final de ano aumenta o número de ocorrências e denúncias sobre a procedência das carnes e abate clandestino. Em reunião no início do mês com a Polícia Militar, delegado chefe da 13ª Subdivisão Policial, veterinários, representante da Vigilância Sanitária Municipal, membros da sociedade rural e a Secretaria Municipal de Agricultura e Pecuária foi solicitado o reforço nas ações para combater situações como esta e ficar sempre em alerta.

Você também pode denunciar
O consumidor é o primeiro fiscal, para isto é importante comprar os produtos em locais que tenham a licença sanitária, ela deve estar visível e pode ser cobrada a qualquer momento pelo comprador. “Ele tem o direito de reclamar sobre o material que está adquirindo e exigir um produto de qualidade”, comenta o inspetor sanitário, Patrick Westphal.

As denúncias podem ser feitas através da Praça de Atendimento na Prefeitura Municipal de Ponta Grossa e pela Ouvidoria da Saúde, pelo número 0800-643-9595.

Fonte: Prefeitura de Ponta Grossa

Postagem em destaque

Conferência Municipal de Saúde movimenta Conselho de Saúde

A comunidade de Ponta Grossa será palco de um dos maiores eventos realizados pelo Conselho Municipal de Saúde.

Postagens mais visitadas da semana