quinta-feira, 25 de maio de 2017

Cinema em Pauta: Elvis & Nixon

Cena do filme Elvis & Nixon
Sempre que um filme biográfico é lançado alguns pontos devem ser questionados (minha opinião), primeiro ator possui semelhanças com o biografado; segundo a interpretação nos remete ao personagem exposto; terceiro a história condiz com fatos reais da vida artista, mas neste filme da diretora Lisa Johnson (Amores inversos) essas questões caem por terra, pois o que se vê é um ator que nada condiz com o biografado, mas consegue vender seu personagem.

Especulações à parte, a trama narra o encontro de dois ícones mundiais o cantor Elvis Presley (Michael Shannon) e o presidente Richard Nixon (Kevin Spacey) que aceita receber em seu gabinete presidencial o rei do rock.

Elvis faz um pedido um pouco inusitado quer um distintivo de Agente Federal (cargo inventado por ele) para andar infiltrado e descobrir planos de dominação ideológicos comunistas que estavam “envenenando” os jovens da época.

O cantor acreditava que precisava fazer algo quanto ao futuro da nação e acabar com as ideologias “anti-americanas” e culpava o quarteto de Liverpool (The Beatles) que estavam com grande poder de influência entre os jovens.

O personagem de Shannon em algumas cenas está muito caricato, mas em outras convence além da cabeleira, joias e acessórios dourados e grandes casacos em cima do ombro, essas que marcaram a sua última fase (Las Vegas) que é muito comum nos imitadores de Elvis mundo a fora.

Spacey está impecável, é certeiro na caracterização e faz lembrar muito o presidente “Dick Vigarista”, rabugento e sempre mal humorado, era assim conhecido por seus opositores.

Elvis & Nixon é um filme que tenta desmistificar de forma inteligente o encontro histórico entre dois grandes ícones dos EUA, de um lado um cantor mimado, infantilizado por sua fama que usava de seu carisma para conseguir qualquer coisa e de outro um homem carrancudo e de difícil acesso, mas que ambos com grande poder de persuasão no país.

A data do encontro é 21 de dezembro de 1970 no salão oval da Casa Branca onde Elvis e Nixon aparecem numa foto em um aperto de mãos, e até hoje essa é a foto mais vista nos arquivos nacionais do governo dos EUA.

Há rumores que esse encontro nunca houve, pois Nixon gravava tantos as suas próprias conversas quanto à dos visitantes do seu gabinete presidencial e nesse dia em específico não foi encontrada nenhuma gravação do rei do rock.

ELVIS E NIXON (Idem) Direção de Lisa Johnson. Roteiro de Joey Sagal. Biografia. EUA, 2016. Com: Kevin Spacey, Michael Shannon, Alex Pettyfer, Johnny Knoxville, Colin Hanks.
Leia mais artigos em Cinema em Pauta

Postagem em destaque

Conferência Municipal de Saúde movimenta Conselho de Saúde

A comunidade de Ponta Grossa será palco de um dos maiores eventos realizados pelo Conselho Municipal de Saúde.

Postagens mais visitadas da semana