quarta-feira, 12 de julho de 2017

Ponta Grossa reúne profissionais da saúde em debater sobre sífilis

Foto: divulgação
A sífilis é uma doença sexualmente transmissível e facilmente tratada. No Brasil tem se apresentado de forma epidêmica e em Ponta Grossa a doença tem mostrado dados significativos. Iniciou ontem (11), e se estendendo até sexta-feira (14), a Secretaria Municipal de Saúde elaborou uma oficina com base em um projeto do Estado para prevenção, controle e redução da sífilis no Paraná.

A oficina foi desenvolvida para médicos, enfermeiros, dentistas, agentes comunitários de saúde (ACS), técnicos e auxiliares de enfermagem. Cada profissional receberá informações específicas para desenvolver a atividade no dia a dia. “Os médicos e enfermeiros trabalharão com o diagnóstico e tratamento, as ACS com a busca ativa das pacientes com diagnóstico positivo, principalmente gestantes e os técnicos e auxiliares com a administração da Penicilina (medicamento que trata a sífilis) na atenção básica”, destaca a enfermeira e coordenadora da Atenção Primária, Adriana Alves.

A partir desta atividade, Ponta Grossa inicia o projeto Mãe Princesa dos Campos que tem como objetivo o fortalecimento das ações de pré-natal, através de capacitações para as equipes de saúde, implantação de testes rápidos de gravidez que ajudarão na captação precoce da gestante. “Parcerias com entidades privadas para oferecer benefícios as gestantes que aderem ao programa de pré-natal, também já foram firmadas (Projeto Parto Humanizado da CCR Rodornorte e Projeto Retratos de Mãe da Rede Massa)”, afirma Adriana.

Dados de sobre a doença em Ponta Grossa:
- Sífilis adquirida: 129 casos
- Sífilis em gestante: 37 casos
- Sífilis congênita: 3 casos

Fonte: Prefeitura de Ponta Grossa

Postagem em destaque

Crea-PR inicia processo para eleição de Inspetores

Nesta segunda, dia 18, o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Paraná – Crea-PR, inicia o processo de eleição de Inspetores com ...

Postagens mais visitadas da semana