sexta-feira, 12 de janeiro de 2018

Meus escritos: A força da Felicidade

Estamos rodeados de pessoas, cada uma pensando de uma maneira específica. Cada um sonhando com algo para ser alcançado. É a dinâmica da existência. Todos buscando, alguma coisa, que lhe traga a felicidade naquele instante. 

Por este motivo, muitos correm para as filas das lotéricas, visando ganhar uma alta quantia de dinheiro. Um sonho distante e próximo ao mesmo tempo, pois é a sorte que está em jogo. 

Outros buscam uma vaga na universidade. A felicidade educacional. A chance de ter um futuro melhor, com uma profissão de sucesso. A corrida para os estudos e vestibulares transformando jovens e adultos a cada novo dia.

Ainda existem aqueles, que pensam que a felicidade é inexistente. Não lutam pelos seus ideais de vida. Preferem o comodismo, a sombra e água fresca. Mas reclamam o tempo todo, pois estão inseridos em um mundo que consome a todo o instante, objetos, alimentos, conquistas, etc...

Muitas pessoas não se deram conta, da valiosa presença da alegria em seus corações, do convívio direto com a paz e principalmente da presença de Deus em sua trajetória terrena.

Quantos pais e mães, investem toda uma vida, na criação de seus amados filhos e filhas, e quando estes crescem, trazem transtornos a família inteira. Outros constroem um caminho de sucesso, mostrando o motivo principal de estarem presentes neste mundo. É a contradição presente em nossa realidade.

Pensar no verdadeiro significado da felicidade, envolve vários sentimentos e aspectos. Por exemplo, uma pessoa repleta de bens materiais e dinheiro, a qual poderia ser “feliz”, na maioria das vezes está “infeliz”. Outra pessoa, mas simples e humilde, pode sim, sentir-se bem e “feliz”, mesmo sendo privada de algumas coisas e objetos materiais.

Qual a diferença entre estas duas pessoas então?

É a forma de ver as coisas e o mundo que as rodeia em sua plenitude. Não estou dizendo, que para ser feliz, precisamos morar num casebre. Isto jamais. Mas gostaria que entendessem, que mesmo aqueles que moram em mansões de luxo, possuem sérias dificuldades. É o contraste das classes sociais existentes.

Outros defendem que a felicidade é um estado de espírito somente. Então um dia acordam sorridentes, no outro, com a cara fechada, muitas vezes com raiva de tudo e de todos. Existem ainda, aqueles que não acreditam mais na felicidade. Pensam ser algo de filmes de ficção, nada mais. Estes perderam as esperanças. Muito triste conviver com este tipo de pessoas.

Concluindo, precisamos pensar mais em Deus, independente da religião ou da crença. Somente Nele encontraremos a verdadeira alegria e felicidade. É para mudar atitudes e viver uma nova vida.
Leia mais crônicas em: Meus Escritos

Postagem em destaque

Conferência Municipal de Saúde movimenta Conselho de Saúde

A comunidade de Ponta Grossa será palco de um dos maiores eventos realizados pelo Conselho Municipal de Saúde.

Postagens mais visitadas da semana